top of page

O Correio da Vila de Porto Feliz em 1832

A gravura que ilustra esta postagem nos mostra como era uma Agência Postal idêntica àquela que foi instalada na então Vila de Porto Feliz – peça da linha fluvial – no dia 8 de fevereiro de 1832. A embarcação mostrada na ilustração é exatamente o Vapor Barão de Souza Queiroz.


A criação do Correio na Vila de Porto Feliz estava determinada desde o dia 24 de setembro de 1800, por alvará do Governador da então Capitania de São Paulo Castro e Mendonça. Vejam o texto desse histórico alvará, aqui transcrito na linguagem castiça da época: “Tendo mandado crear um Correio na Vila de Porto Feliz, donde par tem as canoas, tanto para a Vila de Cuiabá como para Vila Bela de Mato Grosso, e pelo expediente do mesmo serão remetidas a cada uma delas as suas respectivas cartas que ou ali se lançarem, ou forem importadas pelos Correios anteriores desta Capitania. Quanto ao porte das mesmas cartas, conformo--me inteiramente com o que se acha estipulado e consta do Artigo 4º do 1º Bando de 25/01/1799, uma vez que elas sejam lançadas no Correio de Porto Feliz, e levadas em diretura para qualquer das ditas vilas mas como além destes Correios dirigidos via dos Rios, tem de ser conduzidos por outro de terra desta cidade para a dita Vila de Porto Feliz e vice-versa”.


Importante ressaltar que os serviços de trans porte das correspondências naqueles velhos e poéticos tempos eram feitos por três vapores, então considerados muito modernos, com as seguintes denominações: Barão de Souza Queiroz, Piracicaba e Visconde de Itu, cujos comandantes eram muito bem habilitados para vencer as inúmeras dificuldades encontradas pelo perigoso caminho fluvial.


Vale destacar de acordo com os registros históricos, que o Correio da Vila de Porto Feliz criado pelo Alvará de 24 de setembro de 1800 e inaugurado no dia 8 de fevereiro de 1832, foi o primeiro Correio oficialmente instalado no interior da então Provín cia de São Paulo. Este é mais um fato importante que enaltece a relevância histórica de Porto Feliz no conceito da história paulista e brasileira.


Salve Terra das Monções / Tua gente varonil / Honrará tuas tradições / E a grandeza do Brasil.


Reinaldo Crocco Júnior é advogado, escritor, pesquisador e colaborador da TRIBUNA

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page