top of page

Toyota anuncia o maior investimento de sua história

Montadora vai aplicar 11 bilhões de reais em Porto Feliz e Sorocaba, criando mais 2 mil empregos diretos





Na terça-feira (5) a Toyota anunciou o maior investimento já feito pela empresa no Brasil. Até 2030 ela vai investir 11 bilhões de reais nas fábricas de Porto Feliz e Sorocaba. Deverão ser criados cerca de 2 mil empregos diretos.


O anúncio oficial foi feito em Sorocaba com a presença da cúpula da Toyota, do vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços Geraldo Alkmin e do governador do Estado Tarcísio de Freitas. Os prefeitos das duas cidades, Antônio Cássio Habice Prado (Dr. Cássio) e Rodrigo Maganhato (Rodrigo Manga) também estavam presentes.


Sem espaço

A unidade de Indaiatuba será fechada. Os executivos da Toyota explicaram que não há mais espaço para expansão daquela fábrica, e o custo para modernizar a linha de produção seria alto demais.


A montagem dos veículos e baterias elétricas será centralizada em Sorocaba. A unidade de Porto Feliz, além dos motores convencionais, passará a fabricar também motores eletrificados. A previsão da empresa é de que os primeiros motores elétricos saiam da linha das novas linhas de produção porto-felicenses no próximo ano.


Lançamentos

O novo presidente da montadora no Brasil, Evandro Maggio, disse que a Toyota vai lançar dois novos modelos de veículos híbridos (com motores flex e elétrico). Um será um SUV compacto; sobre o outro modelo Maggio não adiantou nenhuma informação. Disse que o projeto ainda é sigiloso.


O Brasil se tornou uma das principais bases exportadoras da Toyota, disse Maggio. O primeiro veículo híbrido flex fabricado no País foi lançado em 2019. Além do sucesso de vendas no Brasil, ele conquistou mercados em outros países, levando a montadora a decidir pelo investimento recorde anunciado nesta semana. Hoje os modelos híbridos flex são exportados para 22 países.


Apoio

Os governos federal e estadual também contribuíram para a decisão da Toyota. Maggio elogiou o Mover — o programa do governo federal voltado à descarbonização do setor automotivo. “Acreditamos que exista uma política do governo [federal], com o Mover, dando previsibilidade melhore condição de competitividade que ajuda na demanda”, afirmou.


A ajuda do Governo do Estado veio da liberação de créditos do ICMS. A Toyota tinha cerca de 1 bilhão em créditos a receber e a quantia foi liberada pelo governador Tarcísio. “Para que a gente conseguisse viabilizar todo esse investimento as ações do governo estadual, com a liberação de créditos que já tínhamos, foram importantes”, disse Maggio.


O primeiro

Evandro Maggio assumiu a presidência da Toyota do Brasil no mês passado. Ele é o primeiro brasileiro a presidir a montadora, que está no País desde 1958. Rafael Chang, que ocupava o cargo de presidente da Toyota do Brasil desde o início de 2017, assumiu o comando da empresa na América Latina e no Caribe. Chang também participou da solenidade desta semana em Sorocaba.


Ainda nesta semana a Stellantis, dona das marcas Fiat, Jeep, Peugeot e Citroën, anunciou o investimento de 30 bilhões de reais e o lançamento de 40 modelos híbridos e elétricos. O ministro Alckmin comemorou o novo ciclo de investimentos do setor. “Hoje fechamos R$ 97,3 bilhões de investimentos só na indústria automotiva. E com o marco de garantias, teremos o crédito do carro mais barato”, disse o ministro numa solenidade nesta quarta-feira (6).

2 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page