top of page

Neto ingrato está depenando o avô de 80 anos

Aos 80 anos, o aposentado merecia carinho, afeto e afagos. Em vez disso só recebe visita do neto quando não tem ninguém em casa. O netinho, dependente químico, aparece apenas para furtar alguma coisa do vovô para transformá-la em pedra.


Depois de sucessivos furtos, o idoso decidiu deixar de lado o amor avoengo e ir até a Delegacia de Polícia Civil para prestar queixa. Ao consultar os arquivos, os policiais constataram que o netinho de 35 anos é dono de extensa ficha criminal, uma capivara que passeia com desenvoltura por boa parte do Código Penal.


Sem sossego

O avô reclamou à polícia que não tem mais sossego. Quando precisa sair, já sabe que ao voltar dará falta de alguma coisa de valor. Segundo a vítima, esta situação já dura dois anos.


Apesar dos inúmeros furtos, o aposentado nunca teve coragem de denunciar o netinho. Não até a última segunda-feira (6), quando a paciência esgotou-se após mais uma invasão à casa da vítima.


Arrombamento

O idoso contou que o neto costuma quebrar as fechaduras para invadir a residência. Nesses dois anos já foram furtados um tacho, duas pás, 30 metros de cabos elétricos, um martelo, talhadeiras, seis panelas de ferro, duas panelas de pressão, uma churrasqueira elétrica, um fogão de duas bocas e uma trena.


O netinho não perdoa nem mesmo as penosas do avô. Ele já furtou quatro galinhas, privando a vítima da sustança de umas boas canjas.


Ficha longa

O aposentado mora numa chácara. No mesmo terreno fica a casa onde vivem a filha, o genro e os filhos do casal — entre eles o dependente químico que já foi preso “várias vezes”. A ficha criminal do ingrato inclui tráfico de drogas e furtos numa coleção de autuações em flagrante e condenações em regime aberto.





A queixa foi apresentada e a Polícia Civil está instaurando inquérito. Por causa da avançada idade da vítima, o neto arrisca-se a responder a crimes com agravantes.

0 visualização0 comentário

Comentários


bottom of page