top of page

Jovem completa 18 anos e ganha presente de aniversário da ROMU: o primeiro flagrante

Não demorou muito. Não faz nem um mês que ele completou 18 anos e já foi autuado em flagrante pela primeira vez. Não chega a ser surpresa, considerando a carreira anterior de K. D. M.


Ele festejou aniversário apenas 27 dias antes de ser surpreendido pela Ronda Ostensiva Municipal (ROMU) com 164 porções de drogas. O jovem foi autuado em flagrante por tráfico na tarde do sábado (22) e, no domingo, em audiência de custódia, ganhou o direito de responder ao processo em liberdade.


A equipe especializada da Guarda Civil Municipal patrulhava o Jardim Santa Elisa. Por volta das 14h55, na rua João Vicente Ferreira, os guardas viram dois jovens correrem. Um deles conseguiu fugir, mas K. D. M. tropeçou, caiu e foi alcançado. Na queda, ele feriu levemente o ombro e cotovelo direitos.


O rapaz carregava uma sacolinha plástica com as drogas. Eram 136 porções de maconha e 28 de cocaína. A equipe da ROMU deu voz de prisão ao jovem e iniciou o procedimento para que ele fosse autuado em flagrante, como a obrigatória passagem pela Santa Casa.


Na Delegacia de Polícia Civil, o jovem disse que foi traficante quando menor de idade, mas havia parado. Há duas semanas, porém, premido por problemas financeiros, voltou ao crime.


Disse ainda que o rapaz que estava com ele e conseguiu fugir também vendia drogas no Santa Elisa. K. afirmou não saber o nome do colega e não quis dizer quem contratou os dois para traficar.


A responsável pelo plantão em Porto Feliz no sábado, delegada Ana Maria Gonçales Sola, autuou K. em flagrante por tráfico de drogas. A audiência de custódia ocorreu no domingo no Plantão Judiciário de Itu.


A juíza de Direito Liliana Regina de Araujo Heidorn Abdala homologou o flagrante e concedeu liberdade provisória ao autuado. Ela entendeu que, tecnicamente, K. era réu primário e “não consta, ao menos em princípio, que seja integrante de organização ou facção criminosa, e não houve demonstração inequívoca que o custodiado efetivamente estaria vendendo drogas”.


Só no ano passado, quando ainda era adolescente, K. respondeu por receptação e tráfico de drogas. No caso de tráfico, foi apreendido e colocado sob a custódia da Fundação Casa.

5 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page