top of page

Erich Cobrah lança videoclipe com incentivo da Lei Paulo Gustavo

‘Eito de Cana’ foi um desafio para o artista e traz muitas experimentações





O multiartista Erich Cobrah lançou no sábado (27) seu mais recente trabalho. Trata-se do videoclipe Eito de Cana, da canção autoral escrita pelo cantor, compositor e produtor musical.


O trabalho audiovisual foi aprovado após passar pela seleção de projetos escolhidos pela comissão organizadora das propostas em Porto Feliz, da Lei Paulo Gustavo.


O videoclipe traz uma nova roupagem da canção composta pelo artista. “Foi um desafio muito grande porque tive que abandonar muitos ideais e estar aberto a novas sonoridades de gêneros musicais diferentes”, explica Cobrah que neste trabalho assina como “Qobrah”.


Gravada no homestudio do cantor, Eito de Cana traz uma mistura entre os gêneros Rap, Trap e Eletrônico. O timbre e a forma de cantar também são uma novidade para àqueles que estão acostumados com os drivers característicos da voz de Cobrah.


“Experimentamos muito durante os processos de gravação e mixagem, até mesmo a inversão de captura de som”, explicou Cobrah.


Smartphones

Além da aventura para novas experiências sonoras, o audiovisual também traz uma característica interessante por ter sido gravado apenas com a utilização de smartphones. “Desde o início, a Alice Blake e eu pensamos nessa possibilidade e durante o planejamento, decidimos apostar neste novo formato de gravar através de celular”, conta.


Toda a narrativa do clipe acontece em Porto Feliz, com destaque para pontos importantes da cidade como Parque das Monções, Estação das Artes e Fazenda Capoava. Também é possível visualizar outros locais que simbolizam a cidade alguma forma. O audiovisual tem a participação do poeta Breno Boro.


Além de disponibilizar o audiovisual no YouTube, Blake e Cobrah apresentarão o clipe em escolas do município seguido de um seminário sobre a importância dos projetos culturais. “A ideia de produzir o clipe através de smartphones tinha como objetivo apresentar o audiovisual nas escolas como contrapartida do nosso projeto porque achamos ser interessante apresentar isso para os adolescentes e incentivá-los a produzir sua arte também”, explica Alice Blake.


A Lei

Cobrah ressalta que essa nova aventura em sua carreira foi possível graças ao incentivo dado pelo poder público. “Tudo isso está acontecendo porque tivemos incentivo, uma vez que esse projeto foi realizado por meio do Governo Federal, Ministério da Cultura e Prefeitura de Porto Feliz através da Secretaria de Cultura”.


Eito de Cana teve a coordenação geral de Erich Cobrah e produção de Alice Blake com assistência de Breno Boro. Além disso, o projeto contou com Pedro Albiero na captação, edição e pós-edição do videoclipe.

23 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page