top of page

A Escola do Rádio Brasileiro

Há muitos anos a cidade de Porto Feliz se destaca como das mais tradicionais na história da radiodifusão brasileira. Nos velhos tempos a partir do ano de 1950 os radialistas porto-felicenses Cícero Motta, Jamil Neto e Horlymar Pires de Almeida brilharam em grandes emissoras do nosso País.


Cícero Motta foi comentarista de esportes da Rádio Tupi de São Paulo, integrante da fabulosa Equipe 1.040 que tanto sucesso fez no rádio esportivo do Brasil. Jamil Neto, por sua vez, foi um dos mais brilhantes apresentadores do rádio, com militância em emissoras da capital paulista e do interior do Estado de São Paulo, com destaque para a Rádio Aparecida e Rádio Difusora de Piracicaba.


Horlymar Pires de Almeida alcançou grande sucesso no rádio, tendo sido um dos maiores apresentadores do Brasil, com participações em grandes emissoras espalhadas pelo território nacional, como, por exemplo, a antiga e muito famosa Rádio Tamoyo do Rio de Janeiro.


Com a fundação da Rádio Emissora Portofelicense no dia 25 de janeiro de 1959, essa tradição fez escola merecendo destaque, entre outros, o trabalho dos radialistas Salvador das Neves, José Estribita de Almeida, Abdo Tauhyl, Jota Assunção, Cláudio Sana, Antônio Alves da Costa (Gaúcho), José Luís de Carvalho, Pedro João, Celso Moraes Brand e Arnaldo Teixeira de Carvalho.


Na foto que ilustra esta postagem vemos os radialistas que também se destacaram na arte da comunicação, tanto em Porto Feliz como em outras localidades e na capital paulista. Em pé, da esquerda para a direita estão: O saudoso Mauro Nóbrega (comentarista esportivo), José Netto (locutor), Crocco Júnior (narrador esportivo e apresentador), o saudoso José Roberto Ercolin (repórter esportivo e apresentador), o saudoso Romualdo Crocco (narrador esportivo) e Décio Fernandes (narrador e apresentador).


Romualdo Crocco foi o primeiro correspondente da cidade de Porto Feliz junto à Rádio Panamericana de São Paulo, atual Rádio Jovem Pan. José Netto teve grande participação radiofônica em Porto Feliz, Itu, Sorocaba e Camboriú. Mauro Nóbrega fez carreira como comentarista esportivo em Porto Feliz, Itu, Sorocaba, Camboriú e São Paulo.


Crocco Júnior atuou como narrador esportivo em Porto Feliz, Itu, Indaiatuba, Sorocaba e São Paulo. José Roberto Ercolin também atuou em Porto Feliz, Itu, Sorocaba e São Paulo. Décio Fernandes teve passagens por Porto Feliz, Itu e Sorocaba. Em 1989 a Rádio Emissora Portofelicense alcançou a proeza de colocar na Rádio Jovem Pan de São Paulo uma equipe esportiva completa, a saber: Crocco Júnior (narrador), Mauro Nóbrega (comentarista), José Roberto Ercolin (repórter de campo) e Fábio Thomé (técnico de som).


Essa façanha da radiofonia porto-felicense não foi superada, até os dias atuais, por nenhuma emissora de rádio do país. A história da radiodifusão comprova, pelos fatos narrados, que a cidade de Porto Feliz é, sem dúvida, a Grande Escola do Rádio Brasileiro!


Salve Terra das Monções / Tua gente varonil / Honrará tuas tradições / E a grandeza do Brasil!


Reinaldo Crocco Júnior é advogado, escritor, pesquisador e colaborador da TRIBUNA




0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page